fbpx
Mountain BikePerformance

Mesa Negativa MTB. Te ajuda a subir melhor e mais rápido?

A mesa negativa passou a fazer mais sentido desde a chegada das mountain bikes aro 29. Mas será que ela te ajuda a subir melhor e te deixa mais aero sobre a bike? Vamos descobrir!

Quando olhamos a maioria dos cockpits das bikes dos ciclistas profissionais logo percebemos que a mesa negativa é uma tendência entre os ciclistas que andam à frente do pelote.

Uma das bikes mais icônicas desta tendência é sem dúvida alguma a do campão olímpico Jaroslav Kulhavy.

Mesa Negativa

Mas afinal, usar uma mesa negativa é bom? A mesa negativa ajuda a subir melhor? E ainda, a mesa com inclinação negativa mantem o ciclista numa posição aerodinâmica e por consequência o torna mais rápido? Continue lendo para descobrir mais.

Qual a Maior vantagem da mesa negativa: Subir melhor ou ser mais aero?

Mesa Negativa session

No Brasil pelo menos, a mesa negativa se popularizou após vários ciclistas confirmarem que a bike escalava melhor. E isso não está errado, e voltaremos a falar mais disso adiante.

Contudo, o maior benefício da mesa negativa está mesmo ligado a posição aerodinâmica. Isso vale tanto para o ciclismo de estrada quanto para o mountain bike.

De acordo com o Dr. Xavier Disley, fundador do AeroCoach, “uma redução na altura da mesa em algo próximo a 20mm poderia economizar de 6 a 10 watts em resistência aerodinâmica”.

O mais interessante, é que falamos de uma velocidade de apenas 20km/h, o que parece bem compatível com a velocidade média de uma mountain bike num circuito de XCM conduzida por um atleta amador treinado.

Por tanto, a menos que você passe a maior parte do tempo dos seus pedais, treinos ou provas em subidas absolutas, a mesa negativa trás os melhores benefícios na questão aerodinâmica.

Mesa negativa melhora a sua escalada?

Definitivamente subir melhor é o ponto decisivo no ciclismo, seja numa road bike ou numa mountain bike. Entretanto, é no mountain bike que as ladeiras e os morros definem a maioria das provas.

Dessa forma, não é de se estranhar que os mountain bikers busquem a todo tempo treinos, equipamentos e novas formas de melhorarem nas subidas. E é nesta hora que a mesa negativa aparece como uma alternativa barata, de instalação simples e fácil de ser encontrada.

Como a mesa negativa ajuda a subir melhor?

Não há muito mistério nisso, a vantagem da mesa negativa sobre uma mesa paralela ao solo ou mesmo uma mesa positiva se da apenas pela posição do piloto.

Em subidas de grau de inclinação elevado ou com trechos muito técnicos a posição do ciclista com uma mesa negativa é notoriamente mais favorável.

O tronco do ciclista fica mais alinhado ao solo, facilitando o trabalho de distribuição do centro de gravidade. Em termos simples, a mesa negativa facilita aquela jogada do corpo a frente que todo ciclista faz ao subir morros muito inclinados. Sentar-se a ponta do selim fica mais fácil e mais anatômico também.

Existe um mito de que a mesa negativa facilita a puxada do guidão na subida, mas afirmar isso não parece ser correto. Primeiro porque não se nota muita transferência de potência para os pedais, e ainda, não é algo sustentável por muito tempo. Segundo, porque muita tensão no guidão pode acabar prejudicando a pilotagem em subidas técnicas e ainda prejudicar a respiração. Terceiro, porque em subidas longas a economia de movimento parece ser algo muito relevante para o ciclista de maratona que deve poupar energia.

Todos ciclistas vão se beneficiar com o upgrade de uma mesa negativa?

Scott_Racing_Schurter_29_01

Nem todos, a vantagem aerodinâmica da mesa negativa por exemplo só se sustenta a ponto de fazer diferença se o ciclista conseguir sustentar a posição por um bom tempo.

De acordo com Chris Yu, engenheiro Specialized P&D em aerodinâmica, “Muitas vezes, abaixar a mesa pode causar tensão adicional no ombro em indivíduos não treinados, o que leva a uma posição da cabeça mais alta, cujo efeito final é uma assinatura de arraste aerodinâmico mais alta.”

A afirmação de Chris Yu pode ser reforçada pelos estudos apresentados neste artigo do nosso blog: Aerodinâmica. Como aproveitar esse Poder no Ciclismo.

Existe também a questão da flexibilidade, nem todos os ciclistas se sentirão à vontade com o corpo mais projetado a frente. A boa notícia é que flexibilidade é treinável, ou seja, você pode ir se adaptando usando mesas com inclinações negativas menores.

Ciclistas com aquela barriguinha protuberante podem não se dar bem com uma mesa negativa. Além do desconforto, os ombros podem sofrer também.

A mesa negativa é desconfortável?

É tão desconfortável quanto uma mesa comum que não está adequada para você. E para descobrir se a mesa é ou não adequada somente com um bikefit ou com experimentação.

Por tanto a mesa negativa não é desconfortável, e sim uma mesa de tamanho inadequado para você.

Inverter a mesa convencional da minha bike para ficar negativa é perigoso?

Em muitos casos sim, não são todas as mesas que podem ser invertidas. Caso inverta uma mesa que não foi feita para isso pode acabar danificando seu quadro.

Quando uma mesa está instalada corretamente, seja negativa, neutra ou positiva, ela fica devidamente apoiada sobre o encaixe e por mais fechada que seja uma curva, ela nunca pega nas laterais do Head tube, (tubo da caixa de direção). Numa mesa projetada para ser invertida ou numa negativa existe um espaço entre o clamp e o braço negativo, evitando assim que ela raspe no quadro.

Dica Extra. Mesa negativa com guidão Flat

Amplie ainda mais sua performance combinando sua mesa negativa com um guidão reto, ou Flat. O guidão flat é o preferido dos ciclistas do mountain bike XCO e XCM. É firme, confiável e permite mudanças rápidas de direção. 

Guidão C200 Carbono Session. 760mm com 200 gramas.

O Flat Bar ou guidão reto é realmente o preferido dos ciclistas no MTB, especialmente os mais avançados que já possuem o controle da velocidade da bicicleta e precisam de um guidão responsivo e leve.

A740 em alumínio com apenas 20 garmas.

Apesar do nome “Guidão Reto“, não é estranho ver alguns deles com uma leve curvatura. Essa curvatura é chamada de Back Sweep. A curvatura deve sempre estar voltada para o lado do ciclista.

Não adianta muito colocar uma mesa negativa e usar um guidão com um back sweep muito alto, não faria sentido.

Linha Session de Mesas Negativas para Mountain Bike

Desenvolvemos uma linha completa de mesas negativas para sua MTB. As mesas são feitas em alumínio 6061-T6 e 3D forjados. Essa tecnologia confere leveza e resistência.

Com praticamente o mesmo peso das mesas renomadas de carbono, mas por uma parcela do valor, as mesas ou avanços Session possuem peso médio de 100 gramas.

A linha de mesas possui diversos tamanho e ângulos, dessa forma se ajustando a todos os perfis de ciclistas. Você encontra nos melhores lojas do Brasil com os tamanhos do 60mm a 130mm.

  • Mesa 7º negativos
  • Mesa 17º negativos
  • Mesa 25º negativos e;
  • Mesa 35º negativa.
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar