fbpx
CiclismoDicasMountain BikePerformanceTriathlon

Treine e melhore a sua cadência no ciclismo

Treinar a cadência no ciclismo e entender sua dinâmica pode favorecer o ciclista de diversas formas. No MTB XCO, nas provas curtas de ciclismo, ou ainda no triathlon de longa distância, melhorar sua cadência pode representar economia de energia e otimização da potencia.

Triatletas tem cada vez mais se especializado em otimizar o seu pedal, já é comum encontrar triatletas andando mais rápido que ciclistas puros, ou seja, que só treinam ciclismo.

Ficou claro para estes atletas que, sair da corrida a pé em condições de fazer a etapa de pedal com alto desempenho exigia mais do que apenas muitas horas de pedalada, mas sim, treinos otimizados e alta eficiência.

Nos temos artigos que mostram o poder da eficiência no ciclismo, bem como aproveitar a aerodinâmica e como ela influencia no resultado final.

Você vai gostar deles também:
– Poupe até 74watts com essas dicas valiosas
O poder da aerodinâmica no ciclismo

A verdade é que poucos ciclistas procuram aprimorar a técnica de pedalada, focando apenas em resistência e força, contudo, o casamento desses dois fatores com uma pedalada redonda, pode amplificar rapidamente seu desempenho.

Como melhorar a cadência no ciclismo?

Quebrando o que a maioria dos ciclistas fazem, que seria uma coroa grande com pinhão pequeno, a primeira dica é: rode com o prato menor, desenvolva a capacidade de girar mais vezes por minutos e de forma eficiente e equilibrada.

Se faz intervalos com cadência acima de 100 rpms (rotações por minuto), olhe com atenção se não está quicando feito pipoca sobre o selim. Por até 120 rpms é possível ficar equilibrado e sem balanceios no selim. E sim, isso é absolutamente treinável, por mais desconfortável e esquisito que pareça nos primeiros intervalos.

Existem protocolos de treinamento de base que colocam os atletas por mais de 10 semanas com treinos mais leves, na casa do Z2 tanto de FC (frequência cardíaca), como de potencia. Então, porque não aproveitar essa fase para girar mais o pedivela e melhorar sua cadência?

Você consegue fazer bons treinos de cadência em praticamente todos os terrenos, exceto em descidas íngremes ou de alta velocidade. Num trecho plano vai conseguir perceber todas as nuances dos giros mais altos e nas subidas curtas e médias vai encontrar a relação perfeita entre as rotações do pedivela e o seu cardiorrespiratório.

A hora é agora, estes treinos são perfeitos para testar o comportamento do seu corpo com cadências mais altas. Não tenha medo de tentar rotações mais elevadas do que está habituado. Sair da zona de conforto vai lhe trazer diversos benefícios.

Se já estamos bem fortes e com um bom condicionamento físico, unir esse novo poder conquistado com os treinos de cadência e transformá-lo em potencia será muito mais fácil.

Falando superficialmente, depois de habituado a cadências mais altas o principio é bem simples. Encontre um terreno plano para treinos e tentar colocar altas velocidades com cadência alta e com a mesma percepção de força de antes. Nos intervalos, volte para a coroa menor e descanse com a cadencia alta, reforçando assim as adaptações neuromusculares.

Em poucos meses teremos que nos esforçarmos menos para andar a mesma velocidade, e com algumas vantagens, dentre elas: menor desgaste e cansaço.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar