fbpx
DicasPerformance

Você treina só? Conheça 10 erros cometidos por ciclistas que pedalam sozinhos

Ciclistas são solitários, muita gente pode concordar com isso. Mas pedalar sozinho pode evidenciar alguns errinhos. Este artigo vai lhe ajudar a corrigir isso.

Mesmo que você seja um iniciante, não significa que precisa passar por todos os perrengues para aprender a pedalar melhor. É possível aprender com os erros de outros ciclistas e avançar o seu pedal pra um próximo nível.

10 erros que os ciclistas iniciantes cometem

Erro #1. Zona cinza

Forte demais para descansar e fraco demais para evoluir. O que isso significa? Muitas vezes um ciclista iniciante adota em seus treinos sempre um ritmo de cruzeiro, ou seja, uma passada forte demais para que você descanse de treinos anteriores e, fraca demais, para que o estimulo te faça evoluir.

Por isso os treinadores dão o nome de zona cinza, é uma faixa de estimulo que efetuada seguidas vezes não traz tanto benefício para o ciclista.

Erro #2. Todo treino é um martírio

Ciclistas autodidatas ou iniciantes tendem a achar que para evoluir, todo treino tem que ser extremamente duro. Isso leva em muitos casos a uma sequencia grande de treinos sem que o corpo tenha a chance de descansar adequadamente.

Muitas vezes, o trabalho de um treinador é segurá-lo um pouco quando necessário, e incentivá-lo a superar seus limites quando você mesmo não pensava ser capaz.

Quando estamos muito motivados ou empolgados demais com uma competição, por exemplo. Podemos passar dos limites nos treinos e exceder a nossa capacidade de assimilação dos estímulos. Esse exagero nos treinos faz com que termine cada sessão absolutamente morto e no dia seguinte já parta para uma batalha sofrida sem o descanso ideal.

A lição aqui é: você não entra em forma quando treina; você entra em forma quando descansa.

Erro #3. Não conhecer o seu pico de performance

Certamente você conhece um ciclista que tem um ótimo desempenho em treinamento, mas na hora da verdade numa prova simplesmente desaparece no bolo.

Encontrar o seu pico de performance é muito difícil, até mesmo os bons treinadores erram um pouco até conhecerem bem os seus atletas. Por tanto, uma semana antes da corrida, comece a dar uma descansada, dessa forma terá mais energia para queimar na hora da verdade.

Erro #4. Consistência é a chave

Novamente vamos falar do quanto você treina todos os dias. Consistência é a chave, e não os treinos no limite todos os dias. Reserve um pouco de gás para treinar novamente no dia seguinte.

Cuidado com treinos em busca de KOM ou marcas que chamamos de métricas de vaidade. Muitos ciclistas estão em busca de segmentos todos os dias e imaginam que todos estão assistindo isso.

Erro #5. Pular os treinos fáceis

Você precisa de treinos mais fáceis para construir sua resistência e estimular o seu sistema aeróbico. Além disso, estes treinos mais fáceis ainda ajudam na recuperação e por isso são considerados tão importantes quando os treinos mais duros.

Erro #6. Esqueça seu treino e siga o plano dos outros

Cuidado para não abandonar seu plano de treinos e sair por ai seguindo os outros. Pedalar em grupos é muito bom, além de ajudar no ritmo e de te ajudar a ganhar experiência, esses pelotões são uma ótima oportunidade de interação social com os amigos.

Contudo, alguns dos principais estímulos da sua planilha devem ser feitos sozinhos, a fim de encontrar o foco e a concentração perfeita. É neste estado que se obtêm o melhor deles.

Erro #7. Brigando com uma meta imbatível

Estabeleça metas realistas e que realmente te ajudem a progredir. Os objetivos e as metas são mais importantes do que se imagina, pois elas ajudam a criar um plano de treinamento.

Quando exageramos na meta existe uma forte tendência de exagero nas expectativas, que por sua vez levam a frustrações. Os estímulos nos treinos podem ser exagerados também, e isso acaba por elevá-lo para um caminho que o distância do seu objetivo.

Erro #8. Perder um treino não é perder tudo!

Um compromisso inesperado, um evento social ou uma reunião em família, não tem problema tirar um dia de folga.

Existem aquelas semanas em que o trabalho exige muito de nos e a correria do dia a dia nos deixa destruídos. É normal e acontece com todo mundo!

Se perdeu um dia, não se proecupe, seu condicionamento conquistado não se espalha entre os dedos assim tão fácil. Siga o plano e continue focado, não há motivos para pânico.

Erro #9. Treinar com o mesmo volume de um profissional

Você assistiu uma entrevista do seu idolo e descobriu que ele treina mais de 40 horas por semana, no mínimo. Perfeito, vou fazer igual!

Errado, se você embarcar numa dessas pode apostar que seu desempenho irar despencar a medida em que você fica exausto, desestimulado e frustrado.

Possivelmente você não precisa treinar 20 horas por semana, especialmente se você só participa de provas com 2 a 3 horas de duração. Tão pouco possa precisar de 5 horas de longão todo final de semana.

Erro #10. Não treine todas as especificidades

Você pode treinar de acordo com as características da sua próxima corrida, isso é absolutamente possível e deveria ser normal. Contudo, não é exatamente o que vemos por ai em ciclistas que iniciaram nos treinos e o fazem só.

Se vai para uma prova de ciclismo de montanha, é inteligente treinar força, cadencia e alguns estímulos anaeróbicos. Num evento de mountain bike XCO, o VO2 deve estar em dia, e numa prova de longa distancia o seu condicionamento aeróbico precisa estar em dia.

Treine de acordo com o que vai vivenciar e encontrar no dia da sua prova alvo, isso certamente te deixará mais confiante e preparado pro que está por vir.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar